Slide

Título: Metrópole - Despertar 01
Autora: Melissa de Sá
Editora: Draco
Páginas: 184
Avaliação:  
Adicione na estante: Skoob

Lançamento: 2016
Onde comprar: Amazon | Site da editora

Nada é real. Nenhum lugar é seguro. Abra os olhos.Após o Grande Caos, Metrópole se ergueu sobre os escombros da civilização humana. Andrella é apenas mais uma adolescente que busca a excelência intelectual no meio dessa sociedade que preza a perfeição e o controle acima de tudo. Mesmo tendo sido criada pelo excêntrico Argorio, tudo que Andrella deseja é ser uma Metropolitana exemplar e viver do jeito que esperam que viva.Mas quando o próprio Argorio é vítima de um crime que não acontece em Metrópole há mais de vinte anos, Andrella começa a perceber que talvez o Conselho da cidade queira seus segredos bem escondidos. Agora ela puxará os fios de uma teia que oculta uma verdade terrível não apenas sobre a cidade, mas também sobre si mesma. Afinal, o que há além das fronteiras de Metrópole? Estariam lá as respostas sobre quem Andrella realmente é?Metrópole – Despertar, de Melissa de Sá, é uma distopia que culmina em uma trama de violência, poeira e perseguições em que nada é o que parece. Tensão, suspense e romance estarão presentes para aqueles que ousarem ler nas entrelinhas. E você? Está pronto para descobrir o que está por trás dos muros das aparências?
Metrópole: Despertar é o primeiro livro da série de mesmo nome da Melissa de Sá e foi publicado pela Editora Draco
Andrella é uma garota de 15 anos que mora com o tio Argorio (quena verdade é seu padrasto) numa cidade chamada Metrópole, lugar onde a conduta de seus moradores é regida por padrões que beiram -exageradamente- a perfeição: sentimentos com medo, insegurança, tristeza e angústia são considerados inferiores e quem  os sente não pode ser considerado um cidadão metropolitano.
Andrella vive uma rotina tranquila com seu tio e amigos e a única coisa que a incomoda é a falta de informação sobre a sua mãe, que faleceu quando deu a luz à garota. Tudo muda quando Andrella é chamada na direção da escola onde estuda e surpreende-se ao saber que seu desempenho na última prova alcançou o vergonhoso índice de 80%¨(isso mesmo! =O), algo inaceitável para os padrões metropolitanos. Sem saber como dar a notícia ao tio, a garota decide dormir fora de casa para esfriar a cabeça pensar no que iria fazer a partir de então. 
Ao retornar para casa, tudo que Andrella encontra é uma casa deserta e todos os móveis revirados: Onde seu tio poderia estar? Por que a casa estava naquele estado? Ela estaria correndo perigo? 


Sentindo-se desprotegida e solitária, a garota passa a se esconder entre os destroços do que um dia fora a mansão da família e surpreende-se quando uma mulher desconhecida a encontra e faz uma proposta que mudará sua vida: se ela quiser viver terá que ir com ela, sem fazer maiores perguntas.
Sem mais opções, Andrella vai embora com a misteriosa mulher sem saber ao certo para onde vai, obedecendo apenas a seu instinto de sobrevivência numa corrida contra o tempo, mesmo sem saber de quê ou quem está fugindo.
As descobertas durante a fuga são inevitáveis e o que se projeta diante dos olhos da garota é uma realidade totalmente diferente à simetria e perfeição de Metrópole. Andrella se descobre então que está imersa num emaranhado de mentiras que a deixará incapaz de discernir o certo e o errado, o bem e o mal. 
Desde que li o conto "Despertar de um sonho", estava com vontade de saber mais sobre o universo de Metrópole e posso dizer com convicção que essa leitura conseguiu ser ainda melhor que a primeira.



A narrativa em terceira pessoa mantém um ritmo muito bom, um detalhe que me incomodou um pouco foi a mudança de perspectiva de um personagem para outro sem uma sinalização adequada, algo que se percebia com frequência durante o livro. 
Os personagens não seguem um padrão linear de comportamento e a protagonista mostrou uma personalidade forte e determinada por lutar pela sua vida. A ambientação e a trama foram bem desenvolvidas e o desfecho me deixou com com urgência  pela continuação.
É perceptível no enredo uma crítica sobre a busca incessante da perfeição pelos Metropolitanos e a exclusão daqueles que não conseguiam atender a esses padrões por algum motivo, achei genial como a autora conseguiu encaixar um tema tão "real" num universo fictício e distópico.
Aos que se sentiram tentados a conhecer a história, Metrópole é altamente recomendável e posso garantir que você irá embarcar numa leitura que te deixará sem fôlego da primeira até a última palavra.

Beijos, até a próxima!


Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

•Fique à vontade para dar sua opinião, sugestões e críticas (desde que com moderação e respeito, terei o maior prazer em responder :D)
• Comentários com palavrões, que incitam discriminação ou preconceito serão excluídos;
• Se quiser deixar o link do seu blog, com toda satisfação retribuirei a visita!