Tecnologia do Blogger.

{Tag} - 5 motivos para ler 'Brilho Eterno' da Edna Nunes

Oi gente!
O post de hoje é para listar cinco motivos para que todo leitor conheça e leia 'Brilho eterno'. Vamos às minhas respostas:

1-  A história é inspirada em fatos reais
O livro ganhou uma nova nuance ao saber que uma das figuras mais cativantes do livro foi inspirada em alguém real. Seu Zé, nosso querido 'vôzinho' retrata nada menos que a personalidade do pai da Edna, que o eternizou nas páginas de Brilho eterno. Saber que existiu alguém com as características desse meigo senhor fez com que a leitura se tornasse ainda mais especial para mim. ♥

2 - Os personagens tem características marcantes
Sejam mocinhos ou vilões,  todos os personagens foram muito bem desenvolvidos. A exemplo disso temos a nossa protagonista, que evoluiu muito ao longo da história. Tornou-se uma mulher forte, que sem hesitar foi atrás da felicidade e mostrou que o momento certo para ser feliz é agora. Cada um passou uma lição diferente, mas isso será assunto para  próximo tópico =D!
Casal escolhido pela Edna para representar Rafa e Dan
3 - A narrativa emociona e ensina ao mesmo tempo
A Edna possui uma escrita mais realista e consegue agregar uma carga emocional nas palavras que poucos são capazes de fazer. Encontramos valiosas lições, sejam elas em forma de diálogos ou na narrativa em si e é impossível terminar a leitura sem absorver pelo menos uma das mensagens que a autora quis passar.
Temos que aguentar as lagartas, se quisermos ter as borboletas. Entende o que eu digo? Tudo tem dois lados, o bom e o ruim. (Palavras de Seu Zé ♥)
4 - O livro aborda o relacionamento abusivo e doenças pouco comentadas
A relação de Rafa e Marco se mostra tóxica desde o início e expõe o perigo que uma relação abusiva pode trazer aos envolvidos. É um assunto que vem aparecendo na mídia e merece ser colocado em pauta cada vez mais, pois como Rafa nos mostra, sair de um relacionamento assim não é fácil e exige muita força e determinação. A autora ainda abordou a Síndrome de Peter Pan, que é um distúrbio sofrido por Marco e se caracteriza por comportamentos imaturos e muitas vezes irresponsáveis. Confesso que pouco sabia sobre essa síndrome e ler sobre ela no livro me incitou a conhecer mais sobre o tema.
E por fim, mas não menos importante...

5 -  É um livro de autora nacional
É inegável a realidade de que os livros estrangeiros são preferíveis e até mais lidos pelos leitores brasileiros, muitas vezes por existir um pré-conceito sobre a literatura nacional que se mostra de certo modo equivocado. Existe conteúdo de qualidade em nosso país e esse livro é um exemplo da enorme quantidade de histórias que merecem a oportunidade de serem lidas e valorizadas pela comunidade literária nacional. 

E para aguçar mais ainda a curiosidade de vocês, vou deixar alguns quotes que mais gostei durante a leitura:
Por que era tão difícil? Seria muito mais fácil se as pessoas tivessem a capacidade de se colocar nos lugares uma das outras, claro que isso causaria danos aos seus egos inflados, portanto, para a maioria era melhor se manter completamente cega.
Não adianta chorar pelo leite derramado. Tudo tem conserto, mas quanto mais o tempo passa, mais difíceis as coisas se tornam.
-Todos nós temos a nossa própria luz. Não podemos viver à sombra dos outros. - Um brilho interno? - Sorri discretamente para ele. - Deve ser, porque não vejo como possa iluminar a vida de alguém.
- Todos nós podemos deixar algo para o mundo, não importa o quê. A vida só valerá a pena, se pudermos ser lembrados por algo bom que fizemos. Brilho eterno, não interno.
Nos vemos em breve, até a próxima!

{Resenha} De repente, tudo muda - Renata R. Corrêa

De repente, tudo muda
Páginas: 158
Gênero:  Romance
Formato: Físico | E-book
Autor: Renata R. Corrêa
Editora: Pandorga
Adquira o livro: Amazon | Saraiva
Lançamento: 2018
Avaliação: ✮✮✮✮✮   [5/5]

O livro De repente, tudo muda, da autora Renata R. Corrêa conta a história de Cristina, uma jovem enfermeira, batalhadora, que lutou para conquistar seus sonhos, é baleada e fica entre a vida e a morte, justamente quando tudo parecia ter entrado nos eixos e havia conhecido o amor verdadeiro. Ela sobreviverá para desfrutar o que conquistou?
O destino é imprevisível e muitas vezes o mau se sobrepõe ao bem. É preciso ter fé e acreditar que de repente, tudo pode mudar. Conheça os caminhos que levaram a personagem até o fatídico dia em que foi alvejada.
Uma história sensual e cheia de reviravoltas.

Oi gente!

Há poucos dias publiquei as impressões dos primeiros capítulos do livro mais recente da Renata e hoje trago a resenha completa para vocês.
De repente, tudo muda’ foi escrito pela Renata R. Corrêa e publicado pela Editora Pandorga.
Cristina é uma jovem enfermeira que mudou-se do interior para a cidade de São Paulo por causa da sua profissão. No hospital em que trabalha ela conhece Adriano, um belo doutor por quem se encanta e entrega de maneira precoce seu frágil coração. 
Cristina achava que tinha encontrado ‘a pessoa certa’, mas o relacionamento termina após uma grave descoberta feita por ela.  Apesar de curta, essa relação deixou cicatrizes profundas e mesmo sendo difícil, ela resolve deixar isso para trás e superar de uma vez os traumas do passado.
Acabei me dando conta de que tudo na vida passa, e de que somos mais fortes que imaginamos. Capazes de nos refazer e dar a volta por cima.
Justo quando pensava que a vida estava se alinhando, Cristina se acidenta ao ter seu carro atingido por um motorista distraído. Mas diferente do que imaginava, o homem se mostra bastante arrependido, além de se colocar à disposição para ajudá-la. Felipe é um homem gentil e mesmo no calor do momento não deixou de perceber a beleza de Cristina. O mesmo acontece com ela, que ainda está insegura por conta do que aconteceu recentemente em sua vida. Muito antes do que pensava, Cristina se encanta por outra pessoa e isso coloca muita coisa em jogo, principalmente seu coração que já foi tão maltratado pelo amor. 
Percebo claramente o que ele [Felipe] faz comigo, tenho medo de viver com Felipe o mesmo destino. Será que devo me entregar ou recuar? Ele vai me machucar um dia?
Confesso que até agora tento alinhar os fatos desse livro para que a resenha não fique tão extensa. Algo bastante desafiador, pois logo nas primeiras páginas fui surpreendida com o fato de Cristina ser baleada e continuei a leitura ávida por respostas, respondidas com muita competência ao longo da história.
A narrativa em primeira pessoa mostra uma protagonista forte, que evidencia a independência e a versatilidade da mulher moderna que não mede esforços pra ir atrás dos seus objetivos. A leitura possui algumas cenas hot e a Renata conseguiu encaixar esses acontecimentos na medida certa, sem deixar a história repetitiva ou resumindo apenas à isso. 
A autora ainda transmite seu amor pela escrita através das palavras e isso deixa a leitura mais leve, sem deixar de lado valiosas lições que vão além das nossas experiências literárias. As diversas reviravoltas me levaram a pensar na efemeridade da vida e que muitas vezes um segundo é suficiente para tudo mudar. No mais, aprendi com esse livro que devemos viver o presente e valorizar as pessoas que nos rodeiam, pois o que tiver determinado para nossa vida...simplesmente acontecerá!
Ás vezes, o destino tem um jeito estranho de fazer as coisas acontecerem, não é mesmo?

Beijos, até a próxima!

{Resenha} Olhos de Vidro - Hadassa M. Vaz

Olhos de Vidro
Páginas: 80
Gênero:  Romance
Formato: Físico | E-book
Autor : Hadassa M. Vaz
Editora: Sekhmet
Adquira o livro: Amazon
Lançamento: 2018
Avaliação:    [4/5]
Ela tinha os mais belos e tristes olhos que já Oscar já tinha visto, quando ele a conheceu. Aqueles olhos violetas agora o perseguiam em seus sonhos, em lembranças de dias distantes, em fotos espalhadas pela casa, o encaravam no espelho enquanto fazia a barba.Ele jamais esqueceria a moça dos olhos de vidro... E nem sua história, sua culpa e seu arrependimento. Em meio a uma viagem as suas memórias do passado, apenas uma pergunta permanece: Seria tarde demais?
“Olhos de Vidro” é uma romance de autoria da Hadassa M. Vaz e publicado pela editora Sekhmet.
Helena é uma jovem mulher de beleza ímpar que a levou a trabalhar como modelo fotográfica. Hoje ela colhe os frutos de sua promissora carreira, mas o luxo e sucesso não foram suficientes para amenizar os traumas vividos no passado. A adolescência, conhecida por ser uma fase de mudanças e descobertas, deixou em Helena cicatrizes difíceis de superar. Mas essa também foi a época em que conheceu Oscar, um fotógrafo espanhol que despertou algo que pensava estar adormecido dentro dela. Apesar das barreiras emocionais, os dois vivem uma história intensa e em pouco tempo eles já estão casados. Os anos se passam, mas uma atitude de Helena pode colocar o relacionamento dos dois em risco. Ela está disposta a recomeçar, mas qual será a decisão de Oscar? O amor vencerá as barreiras do orgulho e do medo mais uma vez?
Como lidar com uma corda frágil que é o sentimento? Enquanto um puxa para o lado e o outro puxa para o outro? Ela começa a se tornar mais fina, a se quebrar... E é nessas rachaduras que as frestas da realidade surgem.
 Ao longo de suas páginas, o livro evidenciou a problemática da fragilidade das relações humanas e de como o nosso passado pode influenciar nossas decisões ao longo da vida. A narrativa em terceira pessoa conseguiu captar as intenções, os receios, as dúvidas de cada personagem e descobrir sobre o passado de Helena me permitiu entender os motivos de suas atitudes, apesar de não concordar com o que ela fez. É uma protagonista marcante, justamente por tudo que passou e sua disposição a lidar com as consequências de seus atos.
Amar Helena era como viver num eterno carrossel, sem saber quando iremos parar e descer.
Gostei dos diálogos, da ambientação, dos personagens secundários e também do final, que foi bem realista. A edição está caprichada, a capa e a diagramação são muito bonitas e se tivesse algo a pontuar seria a revisão em algumas partes, mas nada que interfira a leitura ou a essência da história.
Apesar de ser um livro curto, ‘Olhos de Vidro’ tem uma carga emocional que promete agradar aos leitores que apreciam narrativas repletas de reviravoltas, drama e principalmente amor. 
Leiam e surpreendam-se! 

{Primeiras impressões} De repente, tudo muda - Renata R. Corrêa

De repente, tudo muda
Páginas: 134
Autora: Renata R. Corrêa
Editora: Pandorga
Pré-venda livro físico: Saraiva | Amazon
E-book digital: Amazon | Leia de graça no Kindle Unlimited
Lançamento: 2018

Cristina, uma jovem enfermeira, batalhadora, que lutou para conquistar seus sonhos, é baleada e fica entre a vida e a morte, justamente quando tudo parecia ter entrado nos eixos e havia conhecido o amor verdadeiro.Ela sobreviverá para desfrutar o que conquistou?
O destino é imprevisível e muitas vezes o mau se sobrepõe ao bem. É preciso ter fé e acreditar que de repente, tudo pode mudar. Conheça os caminhos que levaram a personagem até o fatídico dia em que foi alvejada. Uma história sensual e cheia de reviravoltas.
Oi gente!
Trago as primeiras impressões de um livro que está me surpreendendo. Vale ressaltar que ele está fora da minha zona de conforto literária e que li apenas os primeiros capítulos da história!
‘De repente tudo muda’ nos apresenta Cristina, uma jovem de 24 anos, realizada profissionalmente em sua carreira como enfermeira e que tem vontade de viver um grande amor. Sua vida dá uma grande reviravolta quando ela conhece Adriano, um belo doutor que despertou seu interesse à primeira vista. Na realidade, a química entre os dois foi imediata e ao descobrir que o sentimento é recíproco, os dois iniciam um relacionamento que transborda paixão e desejo, mas nada que possa ser considerado um compromisso sério.
O sentimento inicial vai se transformando e tomando um espaço maior no coração de Cristina e ela deseja que o envolvimento dos dois seja algo mais que apenas encontros casuais. Porém, ela não percebe a mesma vontade em Adriano e desconfia que algo dificulte o avanço no relacionamento. Infelizmente, o conto de fadas idealizado por ela é destruído após uma descoberta que a levará a afastar Adriano da sua vida, apesar das promessas de amor do belo doutor.
Não bastassem os últimos acontecimentos, Cristina ainda se envolve em um acidente, mas o que ela não imaginava era que o responsável por destruir seu carro se mostraria tão solícito em ajudá-la depois do ocorrido, sem falar em sua beleza extraordinária. A simpatia de Felipe com Cristina é notória e algo me diz que a relação entre os dois não vai acabar por aí.
Apesar de ter lido somente o começo do livro, muita coisa já aconteceu e não houve um momento sequer em que a leitura diminuísse o ritmo ou ficasse monótona, me levando a crer que a narrativa promete muitas reviravoltas.
Todos os acontecimentos se desenrolaram de maneira natural e já tenho meus personagens prediletos e os opostos a esses, mas vou esperar o restante da história para ver se as minhas suspeitas se confirmam (rs).
Como falei no início, esse foi um livro com um tema bem diferente dos que costumo e gosto de ler, a Renata colocou nesse livro mais cenas sensuais, diferenciando das obras anteriores. A principal mudança foi a personalidade da protagonista, que mostra através das suas atitudes a autonomia da mulher contemporânea nos aspectos profissional e sentimental.
Estou mais que curiosa para saber os próximos acontecimentos, afinal, acredito ter muita coisa nas próximas páginas dessa intensa história.

Vou deixar para vocês os atores que segundo a Renata representam os personagens do livro:

Por mim estão mais que aprovados, principalmente o Liam,rs

Por hoje, me despeço por aqui, beijo e até a próxima!

{Tag} Um olho na bola...O outro nos livros

Imagem
Oi gente!
Já faz um bom tempo que não posto uma Tag por aqui e aproveitando o clima de copa do mundo, vou responder um desafio que tem tudo a ver com o tema: criada pelo blog Arquivo Passional, o objetivo é associar um livro a cada componente de uma partida de futebol. Então, vamos lá!

Um livro que FALTA na minha estante:

Thaís, a bela do Éden
Autor: Marta Doreto de Andrade
Ano: 2003
Páginas: 264

Pela milésima vez, ela retira o anel do dedo e lê, no fino aro de ouro, o nome ali gravado: Arthur. Fita um a um os caracteres levemente inclinados daquele nome, como a esperar que lhe evoquem algo. Assim começa a história de Thaís, a jovem que, na concretização de um ideal, a obra missionária, viu-se obrigada a lutar por um amor que o tempo não pôde apagar.


Há muito tempo desejo esse livro antes mesmo de lê -lo e me apaixonar pela história e seus personagens. Pena que a edição dele está esgotada e não há previsão de uma nova edição ser lançada.

Um livro com a LATERAL muito linda:


Trilogia "As crônicas dos Kane"
Autor: Rick Riordan
Ano: 2010 a 2012
Páginas: 1.198
Livro #1: Os irmãos Carter e Sadie Kane vivem separados desde a morte da mãe. Sadie é criada em Londres pelos avós, e Carter viaja o mundo com o pai, o Dr. Julius Kane, um famoso egiptologista. Levados pelo pai ao British Museum, os irmãos descobrem que os deuses do Egito estão despertando. Para piorar, Set, o deus mais cruel, tem vigiado os Kane. A fim de detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa jornada - uma busca que revelará a verdade sobre sua família e sua ligação com uma ordem secreta do tempo dos faraós.
Vou abrir uma exceção e em vez de colocar um livro vou indicar três: A série que conta a história dos irmãos Kane possui em suas laterais desenhos e cores vibrantes, o que torna difícil dizer qual dos três é mais bonito.

Um livro que ando esmurrando pra ESCANTEIO:
Fuga do campo 14
Autor: Blaine Harden
Ano: 2012
Páginas: 232
Ele viveu 23 anos de sua vida no Campo 14, um dos imensos complexos para presos políticos, localizado cerca de 80 km ao norte da capital Pyongyang. É um distrito de controle total, para casos considerados irredimíveis, de onde ninguém sai com vida. Ao contrário de outros norte-coreanos, seus residentes não merecem sequer receber doutrinação ideológica. Sua sina é escravizar-se 12 a 15 horas por dia em minas de carvão, fábricas e fazendas até encontrar a morte em execuções sumárias, acidentes de trabalho ou doenças relacionadas à desnutrição. Quem nasce no Campo 14 está sujeito a uma condenação perpétua para sanar os supostos delitos dos antepassados. As crianças aprendem a sentir vergonha de seu sangue traiçoeiro e a “lavar” sua herança pecaminosa delatando os próprios pais. De lá, ninguém foge.Shin é a exceção. Ele sobreviveu às cercas eletrificadas da prisão e, mesmo sem conhecer qualquer pessoa no mundo exterior, deixou para trás a Coreia do Norte. Mas, além das cicatrizes das torturas que sofreu, também carrega consigo as marcas de uma infância sem amor e um terrível segredo do passado.
Fuga do Campo 14 revela com riqueza de detalhes o cotidiano árido e sem perspectivas dos prisioneiros políticos na Coreia do Norte. Em um relato surpreendente e arrebatador, o jornalista Blaine Harden lança luz sobre uma realidade sinistra, que até então permanecia oculta e impenetrável aos olhos do Ocidente. Com sensibilidade, ele acompanha a impressionante jornada de Shin rumo à liberdade.
Fuga do campo 14 trata-se de uma biografia, gênero que não costumo ler com frequência e nem está entre meus temas favoritos. Talvez seja esse o motivo de estar adiando tanto a leitura.


Um livro que tenha sido um LANCE DUVIDOSO, polêmico:
 A culpa é das estrelas
Autor: John Green
Ano: 2012
Páginas: 288
Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. 

Sim... Apesar do número de fãs que o livro possui, as críticas surgiram na mesma proporção, dentre elas a de que a história tornou-se uma "modinha". As opiniões divergem e o livro causou muito falatório tempos depois de sua publicação.

Um livro que foi um TIRO DE META no seu coração:
A imperatriz dos etéreos
Autora: Laura Gallego García
Ano: 2008
Páginas: 288
Quem teria coragem de enfrentar grandes perigos para salvar a vida de um amigo? Vivendo num tempo em que nosso mundo se reduziu a uma imensidão branca de gelo, Bipa, uma jovem destemida, percorre um longo e gelado caminho em busca do palácio da misteriosa Imperatriz dos Etéreos. Protegida por seu ópalo e confiante nos poderes da Deusa, faz tudo isso para salvar o sonhador Aer e levá-lo de volta à segurança do lugar onde habitam, as Cavernas. Bipa tinha sete anos quando ouviu falar da lenda sobre a Imperatriz dos Etéreos e o seu reino, onde não existe sofrimento, não se passa frio e não é necessário comer, porque nunca se tem fome. Ao contrário das outras crianças, que podiam passar horas ouvindo sobre os mistérios deste lugar, Bipa não achava a menor graça e se irritava com Aer, um menino estranhamente atraído por esse mundo, onde – acredita – encontrará seu pai. Feliz por viver segura no seu mundo nas Cavernas, Bipa era precocemente madura e costumava a falar com uma franqueza tão escancarada que às vezes chegava a ser avassaladora. Já Aer era muito diferente, estava constantemente desaparecendo e voltando nos momentos mais inesperados, alheio cada vez mais à realidade. Por que o destino irá unir pessoas tão diferentes? Neste eletrizante romance de Laura Gallego Garcia, os leitores vão conhecer uma história que reúne aventura, amor, amizade, poder, magia e muitos perigos.
Esse livro foi uma grande surpresa, peguei para ler por conta da capa que achei lindíssima e o enredo me conquistou de uma maneira única. A história é ótima e pretendo reler a história de Bipa e Aer algum dia.

Um livro GOL DE PLACA, que ganhei de presente e adorei:
Cai o pano
Autora: Agatha Christie
Ano: 1975
Páginas: 224
O detetive Hercule Poirot, já aposentado, volta com seu amigo capitão Arthur Hasting ao cenário da primeira investigação em que trabalharam juntos: a mansão Styles. agora transformada em hotel.Também hospedado na antiga propriedade está um misterioso assassino, responsável por cinco crimes sem relação aparente entre si.Esta questão conduzirá o grande detetive belga no que pode ser o caso mais arriscado de sua carreira. E talvez o último.O extraordinário talento de Poirot para desvendar o intrincado processo de mentes criminosas o leva a crer que um sexto assassinato será cometido. Mas quem será a vitima?

Sou admiradora das obras de Agatha Christie e com toda certeza esse é o livro que mais se encaixa nessa categoria. Um dos melhores livros que ganhei! 

Livros que possuem as cores da BANDEIRA do meu país:

Verde: O Destino do Tigre - Colleen Houck
Amarelo: Garibaldi e Manoela - Josué Guimarães 
Azul:  O guardião de memórias - Kim Edwards
Branco:  Desculpa se te chamo de Amor - Frederico Moccia 

Achei a Tag super criativa e adorei respondê-la.

Por hoje vou ficando por aqui,

Até a próxima!