Tecnologia do Blogger.

{Poema de Quinta} Incompletude

Imagem
A maior riqueza do homem
é a sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como sou - eu não aceito.

Não aguento ser apenas um sujeito que abre portas,
que puxa válvulas, que olha o relógio,
que compra pão às 6 horas da tarde,
que vai lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.

Perdoai
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem usando borboletas.

BARROS, M. Retrato Do Artista Quando Coisa. Rio de Janeiro: Editora Record, 1998

{Resenha} Minha Mente me atormenta - Edna Nunes

Minha mente me atormenta
Páginas: 172
Gênero:  Romance, Suspense
Formato: E-book | Físico
Autora: Edna Nunes
Editora: Independente
Adquira o livro: Amazon | Diretamente com a autora
Lançamento: 2016
Avaliação: ✮✮✮✮✩   [4/5]
O que fazer quando a ilusão e o real se confundem? Como saber qual é caminho certo para retomar sua vida? Este é o drama de Mirian Ramos, uma jovem escritora, perdida entre um mundo imaginário e a realidade. Um acontecimento inesperado a faz perder parte de sua memória e ela se vê presa entre seu misterioso passado e um presente dasafiador, beirando entre a loucura e a razão. Contudo, movida por seu amor por Roberto, ela luta para decifrar seus enigmas, numa trajetória árdua e de final surpreendente.
Minha mente me atormenta é um romance publicado de forma independente pela autora Edna Nunes.
Mirian Ramos é uma jovem estudante de Letras que se encanta pelo professor de Direito da sua faculdade. Quinze anos mais velho e um profissional competente da área jurídica, Roberto Pereira é bastante assediado pelas mulheres e mesmo sendo algo mal visto por Mirian, a atração mútua prevalece e todas as tentativas feitas por ela para se afastar se mostram totalmente ineficazes.
Os dois iniciam um relacionamento e tudo o que sabemos é narrado por Mirian em capítulos que se intercalam entre o passado e seu atual estado como interna de uma clínica psiquiátrica, sem saber quais foram os motivos que a levaram àquele lugar. Acompanhamos então a angústias e os temores de Mirian, presentes em sua vida desde a época em que estava com Roberto, por conta das inúmeras discussões graças ao ciúme doentio que nutria por ele.
Fragilizada física e emocionalmente, ela chega ao ponto de não distinguir o que é real ou fruto da sua imaginação, além de desconhecer o paradeiro de seus parentes e seu melhor amigo John, que  sumiram sem motivos aparentes. Sentindo-se desamparada, a única pessoa disposta a ajudá-la é Paulo, enfermeiro da clínica onde está internada e que sempre está por perto quando precisa.
Mirian tem a difícil missão de montar um quebra-cabeças onde as peças se perderam em meio a confusão que virou a sua vida nos últimos meses. Afinal, descobrir o que aconteceu poderá ser determinante para ela, seja para recuperar a sanidade mental ou se entregar a loucura de uma vez por todas. 
Não tenho certeza se pessoas vêm falar comigo realmente, ou se eu as imagino. É como viver um pesadelo. Há um vazio em minha mente. Faltam pedações de minha memória.
A história de Mirian é daquelas que te prende e não permite largar o livro até saber os motivos que a levaram a estar na clínica e se ela conseguirá superar as limitações do seu atual estado. Tentei arquitetar algumas teorias sobre a causa da internação, mas confesso que falhei. A trama não foi previsível e os personagens não eram essencialmente bons ou maus, já que estavam sujeitos às percepções de uma Mirian perdida nos labirintos da sua mente. E eles foram o ponto forte da história, a protagonista em alguns momentos tinha atitudes um tanto imaturas, refém da obsessão que sentia por Roberto, mas em outros vemos uma garota aflita que estava determinada a recuperar a memória. Os personagens secundários também merecem destaque e não poderia deixar de mencionar Paulo, que se mostrou tão compreensivo mesmo diante dos momentos confusos de Mirian.
Não sei mais o que é real.
A diagramação também foi outro ponto positivo, pois até na versão digital apresenta detalhes que remetem à história, que se desenrola de forma tão natural que quando menos se espera já estamos nas páginas finais, repletas de revelações responsáveis por compor um final inimaginável, pelo menos para mim. Além de muito romance, podemos encontrar nesse livro muito suspense, drama e grandes reviravoltas que deixarão de queixo caído até os leitores mais perspicazes.
Leiam e se surpreendam como eu me surpreendi =)

Beijos e até mais!

{Resenha} Koldbrann #3- Imprudentes

Koldbrann - Imprudentes (Parte 3)
Páginas: 470
Gênero:  Ficção
Formato: Físico
Autora: Ana Cláudia Dâmaso
Editora: Chiado Books
Idioma: Português (Portugal)
Adquira o livro: Site da Editora
Lançamento: 2018
Avaliação: ✮✮✮✮✩   [4/5]
Enquanto se vivem momentos tensos na fortaleza de Mérida e as opiniões oscilam em Scallabis com a chegada das eleições, Diana Salvatore e o seu melhor amigo, Josh, vivem uma nova realidade, onde ambos se deixam consumir pelas suas mais instintivas emoções, esquecendo os seus objectivos e sonhos.
Como conseguirá ela desenvencilhar-se do facto de se ter transformado numa kold? Serão as acções desses monstros assim tão desmedidas? E que nova espécie de kold é, afinal, aquela a que Diana chamou de “twitcher”?
Muitas aventuras e descobertas a esperam nesta terceira e penúltima parte da colecção Koldbrann.
Imprudentes é o terceiro volume da série fantástica Koldbrann, escrito pela autora portuguesa Ana Claudia Dâmaso e publicado pela Chiado books de Portugal.
A história inicia com Josh e Diana ainda fora das fronteiras de Scallabis, mas ambos estão com o ideal que os fizeram sair da fortaleza ofuscado pela vontade de vivenciar novas experiências e sensações tendo em vista os acontecimentos do livro anterior.
Com o agravante de Diana agora ser uma Kold, a história nos traz explicações de fatos menos explorados nos volumes anteriores e a narrativa aborda mais detalhes o surgimento do vírus capaz de transformar as pessoas em terríveis monstros. Outro ponto bastante abordado é a luta da jovem Diana contra seus impulsos em condição de Kold, recém despertados mas que geram bastante problemas quando postos em confronto com a razão. Afinal, o oponente mais perigoso pode não ser aquele com mais armas ou mais força quando estamos em guerra com nós mesmos e nossos instintos.
Sem medo não há coragem, por que os corajosos enfrentam os maiores terrores da sua vida!
Esse volume, bem maior que seu antecessor possui um ritmo de leitura mais lento, justamente por enriquecer com detalhes a trajetória de Diana após a difícil transformação que sofreu. A inserção de novos personagens deu um toque especial e de renovação na história, fazendo jus à essa nova fase que os dois amigos estão a enfrentar.
Ainda ouso dizer que a narrativa está mais envolvente e voltou a focar nas percepções e sentimentos de Diana, que apesar das mudanças estruturais do seu corpo, luta bravamente para manter os valores da garota que vivia em Scallabis. Mesmo com tudo que sofreu e ainda está a sofrer, não identifiquei em Diana uma garota arrependida ou pesarosa, mas sim alguém que se permitiu aprender com os últimos fatos. Com seu início conturbado e um final que me deixou mais que ansiosa para o próximo livro, Koldbrann - Imprudentes com absoluta certeza merece uma chance dos leitores de fantasia por seu enredo original repleto de adrenalina, revoluções e personagens singulares.

Espero que tenham gostado da indicação de hoje,

Beijos e até a próxima!

{Tag} - 5 motivos para ler 'Brilho Eterno' da Edna Nunes

Oi gente!
O post de hoje é para listar cinco motivos para que todo leitor conheça e leia 'Brilho eterno'. Vamos às minhas respostas:

1-  A história é inspirada em fatos reais
O livro ganhou uma nova nuance ao saber que uma das figuras mais cativantes do livro foi inspirada em alguém real. Seu Zé, nosso querido 'vôzinho' retrata nada menos que a personalidade do pai da Edna, que o eternizou nas páginas de Brilho eterno. Saber que existiu alguém com as características desse meigo senhor fez com que a leitura se tornasse ainda mais especial para mim. ♥

2 - Os personagens tem características marcantes
Sejam mocinhos ou vilões,  todos os personagens foram muito bem desenvolvidos. A exemplo disso temos a nossa protagonista, que evoluiu muito ao longo da história. Tornou-se uma mulher forte, que sem hesitar foi atrás da felicidade e mostrou que o momento certo para ser feliz é agora. Cada um passou uma lição diferente, mas isso será assunto para  próximo tópico =D!
Casal escolhido pela Edna para representar Rafa e Dan
3 - A narrativa emociona e ensina ao mesmo tempo
A Edna possui uma escrita mais realista e consegue agregar uma carga emocional nas palavras que poucos são capazes de fazer. Encontramos valiosas lições, sejam elas em forma de diálogos ou na narrativa em si e é impossível terminar a leitura sem absorver pelo menos uma das mensagens que a autora quis passar.
Temos que aguentar as lagartas, se quisermos ter as borboletas. Entende o que eu digo? Tudo tem dois lados, o bom e o ruim. (Palavras de Seu Zé ♥)
4 - O livro aborda o relacionamento abusivo e doenças pouco comentadas
A relação de Rafa e Marco se mostra tóxica desde o início e expõe o perigo que uma relação abusiva pode trazer aos envolvidos. É um assunto que vem aparecendo na mídia e merece ser colocado em pauta cada vez mais, pois como Rafa nos mostra, sair de um relacionamento assim não é fácil e exige muita força e determinação. A autora ainda abordou a Síndrome de Peter Pan, que é um distúrbio sofrido por Marco e se caracteriza por comportamentos imaturos e muitas vezes irresponsáveis. Confesso que pouco sabia sobre essa síndrome e ler sobre ela no livro me incitou a conhecer mais sobre o tema.
E por fim, mas não menos importante...

5 -  É um livro de autora nacional
É inegável a realidade de que os livros estrangeiros são preferíveis e até mais lidos pelos leitores brasileiros, muitas vezes por existir um pré-conceito sobre a literatura nacional que se mostra de certo modo equivocado. Existe conteúdo de qualidade em nosso país e esse livro é um exemplo da enorme quantidade de histórias que merecem a oportunidade de serem lidas e valorizadas pela comunidade literária nacional. 

E para aguçar mais ainda a curiosidade de vocês, vou deixar alguns quotes que mais gostei durante a leitura:
Por que era tão difícil? Seria muito mais fácil se as pessoas tivessem a capacidade de se colocar nos lugares uma das outras, claro que isso causaria danos aos seus egos inflados, portanto, para a maioria era melhor se manter completamente cega.
Não adianta chorar pelo leite derramado. Tudo tem conserto, mas quanto mais o tempo passa, mais difíceis as coisas se tornam.
-Todos nós temos a nossa própria luz. Não podemos viver à sombra dos outros. - Um brilho interno? - Sorri discretamente para ele. - Deve ser, porque não vejo como possa iluminar a vida de alguém.
- Todos nós podemos deixar algo para o mundo, não importa o quê. A vida só valerá a pena, se pudermos ser lembrados por algo bom que fizemos. Brilho eterno, não interno.
Nos vemos em breve, até a próxima!