29/12/2018

A "Música do ano"

Imagem
O Fim de ano está chegando e é impossível não sentir uma certa nostalgia pelo que aconteceu ou deixou de acontecer durante esse período.
Existem várias maneiras de descrever os últimos 365 dias: através de uma palavra, um sentimento e até uma música. E foi esta última que escolhi para representar a conclusão do segundo milésimo décimo oitavo movimento de rotação da Terra (d.C.), popularmente chamado de 2018 (jura?).
Apesar de ser um ano de altos e muitos baixos, consegui reter alguns aprendizados que me acompanharão no decorrer da vida e que ajudaram a moldar a pessoa que está escrevendo esse post, bem diferente daquela dos primeiros meses do ano. 
Imagem
Algumas canções foram trilha sonora para diversos momentos que passei e o álbum "Eu sarau" do Marcos Almeida foi um dos mais presentes na minha playlist. Todas as músicas se encaixariam bem aqui, mas gostaria de me ater a uma pela mensagem que ela transmite. "Sê valente" fala de uma pessoa cansada, que desaprende a enfrentar a vida por se apegar ao medo e aos problemas terrenos. E quem nunca se sentiu assim pelo menos uma vez na vida?
Mas existe uma voz, A VOZ do alto que fala que é preciso ter coragem para enfrentar os momentos difíceis e conseguir superá-los... E foi nessa mensagem que me apeguei durante as batalhas travadas esse ano.
A gratidão de hoje não é por ter alcançado os objetivos que tracei lá no mês de Janeiro (pois não passei perto nem da metade ¬¬) mas sim pelo aprendizado que obtive ao passar pelas tempestades da vida, afinal: Mar calmo nunca fez bom marinheiro não é mesmo?
A mensagem de 2018, 2019, 2020, 2021, 2022 e além será sempre essa: SÊ VALENTE!!
Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.
João 16:33
Sê Valente
(Marcos Almeida, 2016)

Desaprendi a ouvir o som da tua boca, eterno
Quis segurar no que eu fiz
Me revirei no passado
Não sei cantar, vem me ensinar agora
Não sei calar, deixa eu te ouvir agora

Desaprendi a encarar a solitude da alma
No abandono o pavor, a insustentável fraqueza
Não sei ficar, ficar sozinho agora
Eu tenho você, mas o meu medo estraga
O medo estraga, o medo e mais nada

O medo se vai quando
Ouço a voz do alto me dizer:
Sê valente, sê valente!
Ouço a voz do alto a me dizer:
Sê valente, sê valente!

P.S.: Ah, esqueci de comentar, o Marcos Almeida é o vocalista da Palavrantiga, banda que tenho muito carinho e já falei aqui no blog, mais um motivo pra apreciar as lindas canções dele!

Por hoje vou ficando por aqui,
Beijos e até mais! 

30/11/2018

Eu quero ir além

Imagem

Livra-me do peso da minha alma 
Dá-me Tuas asas 
Livra-me dos medos da minha alma
Dá-me Tuas asas 

Eu quero ir além 
Leva-me em Tuas asas 
Que eu vou 

Dá-me Tua graça 
Teus passos, 
Tua glória Tua vida, Teus caminhos 
Dá-me Tua graça 
Teu toque, Tua vida 
Teus segredos 

Abre os céus Senhor 
Abre os céus Senhor 
Sobre mim, sobre mim
Mais de Ti Senhor 
Move os céus Senhor 
Sopra em mim 
Eu quero ir 

Eu quero ir além 
Leva-me em Tuas asas 
Que eu vou 

Se os Teus anjos vierem aqui comigo 
Eu vou bailar 
Se os Teus anjos vierem aqui comigo 
Eu vou dançar 
Se os Teus anjos vierem aqui comigo 
Me derramarei 

Eu quero ir além 
Leva-me em Tuas asas 
Que eu vou

25/10/2018

{Poema de Quinta} Incompletude

Imagem
A maior riqueza do homem
é a sua incompletude.
Nesse ponto sou abastado.
Palavras que me aceitam como sou - eu não aceito.

Não aguento ser apenas um sujeito que abre portas,
que puxa válvulas, que olha o relógio,
que compra pão às 6 horas da tarde,
que vai lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.

Perdoai
Mas eu preciso ser Outros.
Eu penso renovar o homem usando borboletas.

BARROS, M. Retrato Do Artista Quando Coisa. Rio de Janeiro: Editora Record, 1998

13/09/2018

{Poema de Quinta} Pausas

Se a vida me pede pausas..
eu paro, 
eu penso, 
eu sento, 
eu como,
eu bebo,
eu danço,
recupero o fôlego...
e, 
sigo em frente!!
(S. Solange da Silveira)

12/09/2018

{Resenha} Minha Mente me atormenta - Edna Nunes

Minha mente me atormenta
Páginas: 172
Gênero:  Romance, Suspense
Formato: E-book | Físico
Autora: Edna Nunes
Editora: Independente
Adquira o livro: Amazon | Diretamente com a autora
Lançamento: 2016
Avaliação: ✮✮✮✮✩   [4/5]
O que fazer quando a ilusão e o real se confundem? Como saber qual é caminho certo para retomar sua vida? Este é o drama de Mirian Ramos, uma jovem escritora, perdida entre um mundo imaginário e a realidade. Um acontecimento inesperado a faz perder parte de sua memória e ela se vê presa entre seu misterioso passado e um presente dasafiador, beirando entre a loucura e a razão. Contudo, movida por seu amor por Roberto, ela luta para decifrar seus enigmas, numa trajetória árdua e de final surpreendente.
Minha mente me atormenta é um romance publicado de forma independente pela autora Edna Nunes.
Mirian Ramos é uma jovem estudante de Letras que se encanta pelo professor de Direito da sua faculdade. Quinze anos mais velho e um profissional competente da área jurídica, Roberto Pereira é bastante assediado pelas mulheres e mesmo sendo algo mal visto por Mirian, a atração mútua prevalece e todas as tentativas feitas por ela para se afastar se mostram totalmente ineficazes.
Os dois iniciam um relacionamento e tudo o que sabemos é narrado por Mirian em capítulos que se intercalam entre o passado e seu atual estado como interna de uma clínica psiquiátrica, sem saber quais foram os motivos que a levaram àquele lugar. Acompanhamos então a angústias e os temores de Mirian, presentes em sua vida desde a época em que estava com Roberto, por conta das inúmeras discussões graças ao ciúme doentio que nutria por ele.
Fragilizada física e emocionalmente, ela chega ao ponto de não distinguir o que é real ou fruto da sua imaginação, além de desconhecer o paradeiro de seus parentes e seu melhor amigo John, que  sumiram sem motivos aparentes. Sentindo-se desamparada, a única pessoa disposta a ajudá-la é Paulo, enfermeiro da clínica onde está internada e que sempre está por perto quando precisa.
Mirian tem a difícil missão de montar um quebra-cabeças onde as peças se perderam em meio a confusão que virou a sua vida nos últimos meses. Afinal, descobrir o que aconteceu poderá ser determinante para ela, seja para recuperar a sanidade mental ou se entregar a loucura de uma vez por todas. 
Não tenho certeza se pessoas vêm falar comigo realmente, ou se eu as imagino. É como viver um pesadelo. Há um vazio em minha mente. Faltam pedações de minha memória.
A história de Mirian é daquelas que te prende e não permite largar o livro até saber os motivos que a levaram a estar na clínica e se ela conseguirá superar as limitações do seu atual estado. Tentei arquitetar algumas teorias sobre a causa da internação, mas confesso que falhei. A trama não foi previsível e os personagens não eram essencialmente bons ou maus, já que estavam sujeitos às percepções de uma Mirian perdida nos labirintos da sua mente. E eles foram o ponto forte da história, a protagonista em alguns momentos tinha atitudes um tanto imaturas, refém da obsessão que sentia por Roberto, mas em outros vemos uma garota aflita que estava determinada a recuperar a memória. Os personagens secundários também merecem destaque e não poderia deixar de mencionar Paulo, que se mostrou tão compreensivo mesmo diante dos momentos confusos de Mirian.
Não sei mais o que é real.
A diagramação também foi outro ponto positivo, pois até na versão digital apresenta detalhes que remetem à história, que se desenrola de forma tão natural que quando menos se espera já estamos nas páginas finais, repletas de revelações responsáveis por compor um final inimaginável, pelo menos para mim. Além de muito romance, podemos encontrar nesse livro muito suspense, drama e grandes reviravoltas que deixarão de queixo caído até os leitores mais perspicazes.
Leiam e se surpreendam como eu me surpreendi =)

Beijos e até mais!