Slide

Título: (Im)Perfeição
Autora: Helena Souza
Editora: Independente
Páginas:400
Onde Comprar: Amazon  
Avaliação  [5/5]

Forest Hill, 2013. A cidade está em tensão, ninguém sabe quem será o próximo, bom, devido aos últimos três corpos encontrados, garotas loiras são as que correm mais perigo. Alguns meses atrás ninguém naquela pacata cidade poderia imaginar que alguém entre eles, algum vizinho, amigo, ou conhecido poderia ceder à loucura e começar a caçar pessoas para matar. Mas agora está tudo diferente, todos são suspeitos. A polícia trabalha sem descanso em busca do responsável, mas quem está por trás disso é alguém bem engenhoso, sabe muito bem onde agir e como agir. O telefone não para de tocar, são cidadãos apavorados que dão nomes aleatórios somente para que aja uma prisão logo, isso faz com que as investigações não avancem da maneira desejada. O resultado? Após 10 meses e com um saldo de 6 jovens mulheres encontradas mortas na região do pântano próximo a cidade, o assassino simplesmente parou de atacar. Nunca fora pego.
Forest Hill, 2015. Lentamente a cidade voltou ao seu ritmo, o medo aos poucos havia desaparecido e os moradores passaram a sorrir com mais frequência. Sophie Fields voltou há alguns meses para a cidade, formada em artes visuais, seu senso de dever a faz ajudar a mãe na padaria. Josh Sanders é filho de um conhecido detetive da cidade e, por consequência, acabou se tornando um. Tanto pai como filho trabalharam no caso Maníaco do Pântano, que assolou a cidade há dois anos, depois disso o pai se aposentou e o filho agora é o único Sanders detetive. (Im)Perfeição é narrado através das perspectivas de Sophie e Josh, dois jovens que, em meio a um romance, descobrem que o terror que todos pensavam ter acabado, decidiu voltar. 
(Im)Perfeição é um livro de publicação independente e primeiro livro da autora Helena Souza.
Logo nas primeiras páginas somos apresentados à cidade de Forest Hill, um pequeno lugar da Flórida que tem sua tranquilidade ameaçada por um serial killer popularmente conhecido como "Maníaco do Pântano", que tortura e assassina garotas predominantemente loiras e no auge de sua juventude.  
O primeiro ataque foi em 2013, período em que Sophie Fields estava em Tallahassee se graduando na área de artes visuais e tudo o que ficou sabendo na época foi através de jornais e notícias.
Estranhamente, o Maníaco após uma série de assassinatos desaparece sem deixar rastros, intrigando os moradores da cidade e a polícia quanto a sua identidade e o seu paradeiro. 
Dois anos depois desse trágico acontecimento, Sophie retorna a Forest Hill para ajudar sua mãe Bonnie no negócio da família, juntamente com sua irmã Chloe e  Louise, recém-contratada pela sua mãe e com quem inicia uma bela amizade. Sophie auxilia na parte de entregas da padaria, o que não poderia ser melhor, pois através de suas idas ao departamento de polícia ela pode ver Josh Sanders, um detetive muito responsável por quem se apaixonou desde o primeiro instante em que o viu. Após algumas idas à delegacia, ela se surpreende ao ser convidada por Josh para sair e a possibilidade de ter seu sentimento correspondido a deixa eufórica.
Após um lindo encontro (ponto para a autora) os dois iniciam um relacionamento que apesar de ser intenso será ameaçado após o surgimento de indícios do possível retorno do Maníaco do Pântano: Josh procura manter sua namorada protegida, mas frequentemente confunde a proteção com o distanciamento da garota de sua rotina. Sophie traça o rumo contrário, já que quer saber mais das investigações pois sente que sua ligação com o caso vai além das características físicas [ela se enquadra perfeitamente no perfil das vítimas do Maníaco].
Em uma corrida contra o tempo, a cidade estremece ao descobrir a primeira (ou a sétima?)  vítima do maníaco e a busca por descobrir a autoria dos crimes se mostra mais difícil do que inicialmente era, exigindo um maior esforço da polícia e de Sophie, que resolve investigar o caso sozinha, um risco que ela está disposta a correr. Nesse cenário amedrontador ela descobrirá que o perigo mostra à espreita e que tudo que somos ou fazemos tem um alto preço, que nem sempre podemos pagar.


Sem sombra de dúvidas (Im)Perfeição foi ótima surpresa dentre os livros do gênero. Já tinha lido outros livros de romance policial e essa leitura não deixou a desejar em nenhum aspecto. A escrita de Helena é fluida  e bem desenvolvida, o que me deu autonomia de dar alguns palpites [mesmo que incorretos :( ] sobre a real identidade do maníaco.
A narrativa é em primeira pessoa e os capítulos se dividem nas perspectivas de Sophie e Josh (à vezes um capítulo aborda as duas visões), personagens bem construídos e com personalidades marcantes.
As 400 páginas do livro proporcionam ao leitor um misto de emoções que vão do medo à alegria, que no meu caso veio quando consegui descobrir quem era o serial killer antes mesmo do seu nome aparecer entre os suspeitos (apesar de não ter sido fácil, rs).
Com uma aura de mistério envolvente, a leitura é recomendada a toda a comunidade leitora, por sua história muito bem contada e sincronia apresentada, que vai desde a capa até a última palavra dessa leitura intrigante.
Simplesmente leiam!

Abraços  e até a próxima!

Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

20 Comentários

  1. ola tudo bem? não conhecia a escritora Helena Souza , mais pela sua resenha vem sucesso por ai.o livro já caiu nos meus encantos devido ser um romance policial. obrigado pela dica. bjsss

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Adoro livros policiais e com Serial Killers ainda, me deixa mais animada, fiquei super curiosa. Eu só não gosto de policiais com visão em primeira pessoa acho que limita demais as coisas, mas vou anotar a dica mesmo assim.

    ResponderExcluir
  3. Este é o meu tipo de livro, gosto muito de policial e thriller. Não conhecia o livro obrigada pela dica.
    Adorei a tua resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi Inês, também gosto muito do gênero policial, que bom que apreciou a indicação. Volte sempre!

    ResponderExcluir
  5. Oi Daniela, ainda não tinha observado a narrativa em primeira pessoa por esse ponto de vista... Mas mesmo assim espero que goste. Volte sempre!

    ResponderExcluir
  6. Olá Lainizinha! Obrigada, volte sempre!

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Eu adoro histórias envolvendo serial killers e tudo mais, mas tenho lido tanto sobre isso ultimamente que a impressão que tenho é que vou enjoar logo logo e não terá mais surpresa nenhuma no gênero para mim hahaha. Acho melhor eu dar um tempinho nesse tipo de leitura...

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia a obra, gostei muito da sua resenha.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Adorei o gênero do livro, parece muito empolgante. Mas que loucura desse assassino por garotas loiras. Tomara que o final seja bem imprevisível e tenha uma continuação da história.

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro livros de mistério, sou viciada!! Não conhecia esse mas amei, sua resenha está muito boa e completa, com certeza vou querer ler esse livro!

    ResponderExcluir
  11. Olá 'Our Brave',
    É sempre bom diversificar os tipos de leitura mesmo, quando resolver voltar a ler mais livros do gênero, esse livro é recomendável :D
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Que bom que gostou Aline :D
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  13. Esse livro não possui continuação Death Life, mas te garanto que o final é muito bem amarrado e a identidade do assassino é imprevisível mesmo :D

    ResponderExcluir
  14. Oi Júlia, então somos duas! Gosto muito de suspense, tomara que aprecie a leitura tanto quanto eu :D
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Bela resenha, não conhecia a autora e nem o livro. Gostei. Parabéns pelo seu blog.

    ResponderExcluir
  16. Apesar de romance policial não figurar entre os meus gêneros literários preferidos, achei a história bem interessante, pelo que você contou.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  17. É muito interessante Mari, fico feliz que você tenha conseguido captar um pouco da empolgação que tive ao ler o livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá Marisa, tudo bem? Confesso que não conhecia a autora, ou a obra, porém fiquei encantada já na sinopse. Eu adoro romances policiais, porém não leio muito. Acho que esta será uma ótima leitura para sair um pouco da minha rotina literária. Fiquei ainda mais feliz após ver que o livro está disponível através do Kindle Unlimited. Já adicionei na minha listinha. Muito obrigada pela dica! Beijos.

    ResponderExcluir
  19. Oi Júlia! O kindle Unlimited realmente facilita muito a vida da gente! Espero que aprecie a leitura! Abraços 😊

    ResponderExcluir

•Fique à vontade para dar sua opinião, sugestões e críticas (desde que com moderação e respeito, terei o maior prazer em responder :D)
• Comentários com palavrões, que incitam discriminação ou preconceito serão excluídos;
• Se quiser deixar o link do seu blog, com toda satisfação retribuirei a visita!